Buscar
  • Cristián Sepúlveda

Envelhecimento da população abre novas oportunidades de negócio


Uma das principais megatendências que afeta nossa sociedade nas últimas décadas é um acelerado processo de envelhecimento populacional. Os avanços da ciência que estão facilitando o prolongamento da vida e a queda da taxa de fecundidade são as principais razões que explicam este fenômeno tendência.

Essa tendência mundial não é diferente no Brasil, onde nos últimos 29 anos a expectativa de vida subiu dez anos, passando dos 66 anos para os 76 anos atuais.


“Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informam que em 2050 o Brasil terá 30% de sua população com idade acima dos 60 anos.”


Por outro lado, ao analisar o ponto de vista dos sêniores em relação aos produtos e serviços específicos para essa faixa etária, quase 50% se declaram insatisfeitos com as alternativas atuais.

Quando analisamos o mercado internacional em relação ao publico sênior, segundo Crunchbase, os investimentos de venture capital nos USA, cresceram 10 vezes desde 2011 e ultrapassaram US$ 1 bilhão em 2020 (apenas como referência, o total de investimento de venture capital no Brasil em 2020 foi de US$ 3,5 bilhões).

Já no Brasil, o mercado de Agetechs (empresas que oferecem soluções para esse segmento) é quase inexistente, e por isso ainda não atrativo para as Venture Capitals.

Isso não significa que não seja um mercado promissor. Nos próximos anos essa realidade mudará radicalmente no Brasil e na região. No país já se começam a desenvolver iniciativas para melhorar esse cenário. Algumas delas como cursos executivos em formação sobre mercado da longevidade de universidades renomadas como a Fundação Getúlio Vargas (FGV-SP), assim como já começam a aparecer algumas poucas empresas neste setor.

Para ajudar a desenvolver o mercado, idealizada por Cristián Sepúlveda Lazzaro, empreendedor, que foi, entre outros, diretor da Atento-Telefónica e cofundada por Marcos Eduardo Ferreira, investidor, conselheiro, ex- CEO da Mafre e a executiva Arine Rodrigues empreendedora co-fundadora do marketplace Vida 60 Mais nasce a SILVER HUB (https://www.silverhub.net/), a primeira aceleradora focada em startups early stage que desenvolvem produtos ou serviços para o mercado da longevidade.


“Nasce a primeira aceleradora de startups focada no mercado da longevidade”


O objetivo da aceleradora é apoiar as empresas nascentes a alavancarem seu crescimento através de um processo estruturado de aconselhamento desenvolvido por executivos C-Level e empreendedores com ampla experiência no mercado. Além disso, através da sua rede, a aceleradora ajudará com o acesso aos canais de mercado e novos negócios, networking, assim como a possibilidade de obter fundos para injetar recursos nas empresas.

O foco serão startups em estágio inicial que utilizem tecnologia em seus modelos e tenham potencial de escalabilidade, focadas em entregar soluções para o mercado dos sêniores no Brasil e América Latina.

6 visualizações0 comentário